Sustentabilidade

Energias Renováveis

Para o Grupo Libertas, a produção de energias limpas é mais do que uma mera medida de compensação de impactes ambientais. Materializa uma visão abrangente de ordenamento do território que preconiza a optimização dos recursos disponíveis com o menor impacte na paisagem. Tal sucede, tanto na perspectiva da maior autonomia dos nossos projectos imobiliários, através da micro-geração, como na perspectiva alargada da distribuição pelo território das centrais de produção, seus impactes e articulação com o urbanismo.

As nossas Centrais de Produção são:

Hidroelectrica da Ribeira de Leomil

A primeira central hidro-eléctrica do Grupo (Granja do Tedo, distrito de Viseu) iniciou operação no princípio de 2008, com uma produção prevista de cerca de 5.000.000kw/ano a uma potência de 2.400kVA. Pelas suas características, a central opera mantendo uma relação inócua com o açude, com o mínimo impacte paisagístico, assegurando a disponibilidade de água nas explorações agrícolas a jusante, mesmo no período de seca.

Centrais Fotovoltaicas de Almodovar

Estão a ser implantadas duas centrais de produção solar fotovoltaica em Almodôvar, com uma potência prevista de 100kW/cada.

Agricultura Biológica

A Agricultura Biológica surge como actividade complementar na nossa gestão de activos, reforçando a sua dinamização e contribuindo para uma gestão sustentável do território, através da diversificação de usos, estímulo da biodiversidade e equilíbrio do ecossistema. Consentâneo com a nossa visão e com as prerrogativas deste modo de produção, privilegiamos o uso de recursos locais e de métodos culturais, biológicos e mecânicos em detrimento da utilização de materiais sintéticos. Mantemos e melhoramos a fertilidade do solo a longo prazo, preservando os recursos naturais solo, água e ar e excluindo todas as formas de poluição que possam resultar de más práticas agrícolas.

Herdade do Alto do Pina

Praia dos Tomates

Quinta dos Lagos